Estudantes de Santa Luzia realizam blitz ecológica no Dia Mundial do Meio Ambiente

A iniciativa dos alunos da Escola Estadual Geraldo Teixeira da Costa contou com a distribuição de 300 mudas de plantas para motoristas

De: Agência Minas Cidades

Nesta terça-feira (5), quando é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, os alunos da Escola Estadual Geraldo Teixeira da Costa, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, realizam uma Blitz Ecológica nas ruas. A iniciativa, que conta com a distribuição de 300 mudas de plantas para os motoristas, faz parte do Projeto Meio Ambiente e Sustentabilidade, desenvolvido por alunos, professores e direção da escola.
“Uma coesão que pode mudar a sociedade começa pela educação. Quando desenvolvemos um projeto na escola e passamos para a sociedade queremos sensibilizá-la para a preservação. A distribuição das mudas para a sociedade retrata um pouco disso”, avalia a estudante Geisiane Souza Camara, de 17 anos.
Durante a distribuição das mudas, quem se dispõe a ouvir a causa planta a ideia e aprova a iniciativa. “É muito importante para o mundo, para o meio ambiente e para todos nós. A consciência começa realmente na escola, em ações como esta”, comenta o motorista abordado pela blitz, Sérgio Reis.
Entre as mudas distribuídas estavam o Pingo de Ouro e o Bougainville. “Também tem o lado simbólico dessa doação. Quem recebe as nossas plantas leva um pouco do nosso projeto para suas casas”, comenta a professora de Biologia, Eliene Pereira.

Mais ações
A distribuição das mudas é apenas uma das ações do projeto. Também com a participação dos alunos do ensino fundamental, a escola desenvolve uma série de ações voltadas à preservação ambiental. Uma delas é a produção de roupas e arte a partir de materiais que seriam descartados. Um globo a partir de garrafas pet e uma árvore utilizando folhas de jornal e papelão estão entre as criações dos alunos.
“Também discutimos as novas tecnologias e o que fazer com os materiais usados nessa produção e que são descartados. É preciso saber reutilizar, reciclar”, comenta o estudante Thiago Nascimento, de 17 anos.
A momento principal do projeto será nesta quarta-feira (6). Até lá, os alunos serão estimulados a desenvolver o senso crítico, a partir de palestras sobre temas como coleta seletiva, lixo hospitalar, lixo radioativo, uso de sacolas biodegradáveis, além de um júri simulado sobre sustentabilidade, código florestal e Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio + 20, que será realizada entre os dias 13 e 22 deste mês, na cidade do Rio de Janeiro.
“Todas essas ações que desenvolvemos são simbólicas, mas ao mesmo tempo comportamentais. O projeto não é de conscientização, mas de sensibilização, pois a conscientização vem de dentro, ao tempo de cada um”, acredita a professora de Biologia, Celiane Vieira Nascimento Lira.
Tecnologia do Blogger.